TDC CONNECTIONS
Building Software in the Connected World

Trilha DIVERSIDADE E ACESSIBILIDADE

Um espaço para vozes que se importam em disseminar conhecimento para nossa comunidade em como respeitar e ajudar as todas as pessoas.

Boas vindas a Trilha de Diversidade e Acessibilidade.

Somos a trilha mais diversa do TDC e queremos impactar muitas pessoas na área de tecnologia através de palestrantes cada vez mais plurais, alinhados com conceitos como a empatia, participação, liberdade, equidade, respeito e pertencimento.

Nossa maior proposta de valor é ter não só palestras técnicas, mas palestras que possam trazer a experiência de aprendermos sobre diversidade e acessibilidade no ambiente de trabalho e que realmente inspirem as coisas que fazemos, pensamos e dizemos.

Data

Terça-feira, 22 de Março de 2022
a Quinta-feira, 24 de Março de 2022

9 às 19h (somente ao vivo)

Investimento

Como funciona o Community Pass

Palestras

Hora Conteúdo de Terça
09:00 to 09:35 Opening of the event and mini keynotes

On the Stadium stage, everyone will be guided on how the event works, highlights and other news.

09:40 to 10:25

Conexão com o mercado de trabalho de hoje e do futuro

Tania Cosentino
Keynote de Abertura
10:30 to 10:45 Track opening by coordination

Here the coordinators introduce themselves and make an introduction to the track.

10:50 to 11:25

Diversidade e recrutamento, como conduzir processos seletivos mais inclusivos?

Anna Karinane

Nosso país é diverso em raça, identidade de gêneros, orientação sexual e outras diversidades, uma organização só entende e engaja diferentes grupos e as particularidades de cada um, se contar com colaboradores que possam representá-los melhor e definir formas de conduzir uma melhor experiência das diversidades dentro das organizações e isso começa no recrutamento. Nesse talk vamos falar como conduzir processos seletivos mais inclusivos.

11:30 to 12:05

Como fazer audiodescrição em produtos digitais

Daniela Figueredo / Jonas de Oliveira Fernandes

O que, por que e como fazer audiodescrição. A importancia da audiodescriação em produtos digitais.

12:10 to 12:45

Marketing às cegas: como garantir uma boa experiência para quem navega com leitor de telas

Suzeli Damaceno / Janaína de Siqueira Bernardino / Leonardo Gleison Ferreira / Odilon Gonçalves

Já pensou em como pessoas com deficiência visual que utilizam leitores de tela escolhem o que querem consumir em lojas virtuais? Será que encontram problemas? Leonardo Gleison, engenheiro de software no Nubank, e Janaína Bernardino, Designer Especialista em Acessibilidade Digital na Dasa, vão contar suas experiências de consumo em canais digitais como pessoas cegas. Vão nos ajudar a entender o que são barreiras de acesso típicas no comércio eletrônico. Junto com eles na busca por soluções para eliminar essas barreiras, estarão Odilon Gonçalves, Gerente de Inovação e Tecnologia no Museu da Pessoa e especialista em UX acessível, e Suzeli Damaceno, coordenadora do Movimento Web para Todos.

12:50 to 13:50 Networking and Visiting Stands

Break to network and get to know the booths of the event.

14:00 to 14:05 Track opening by coordination

Here the coordinators introduce themselves and make an introduction to the track.

14:10 to 14:45

Por que você deveria apoiar o movimento feminista

ISABEL CRISTINA BARROS REIS / Thais Fernandes

Em um país de misturas como o Brasil, as minorias são, na verdade, a maioria. Nesse talk vamos falar sobre a necessidade de nos posicionarmos como apoio às minorias, com ênfase no feminismo, seja você parte dele ou não. Pretendemos que você reconheça seus privilégios e uma vez consciente deles, reconheça também que existem outras narrativas que podem ser diretamente atingidas por um objetivo em comum.

14:50 to 15:25

Informe seu sexo: Reconhecendo opções além de "M" e "F"

Décio Stenico

Praticamente todo sistema possui controle de usuários em algum nível, mas a maioria ainda não reconhece que por trás de todo usuário há uma pessoa de verdade, e ela nem sempre é "Masculino" ou "Feminino".

Porque reconhecer uma terceira alternativa para o campo Sexo? Intersexo, indefinido ou outra nomenclatura? Mas e a LGPD? E porque devemos obrigar a pessoa a responder esse campo em primeiro lugar? Vamos refletir sobre estas e outras questões e quais seus impactos para as pessoas e para a tecnologia.

15:30 to 16:05

Formando Designers com um olhar inclusivo: a (disciplina) Acessibilidade na CESAR School

Marcelo Penha

Relegada a segundo plano até não muito tempo atrás, a acessibilidade vem sendo cada vez mais tratada com a devida seriedade pelas empresas. Não apenas pelo lado social (por si só, uma razão maior), e por ser algo previsto em lei, mas também porque as pessoas com deficiência também são consumidoras. Como consequência, a acessibilidade vem se tornado um requisito natural nos projetos e um conhecimento exigido dos profissionais que estão chegando ao mercado. Entre eles, os Designers. Mas como eles estão sendo preparados?

Essa palestra tem como objetivo mostrar para a comunidade como a acessibilidade é tratada na formação dos estudantes de Design da CESAR School.

16:10 to 16:25 Networking and Visiting Stands

Break to network and get to know the booths of the event.

16:25 to 17:00

Design Systems e Acessibilidade

Daniel Ito

Vamos compartilhar como estabelecemos a acessibilidade como um dos pilares do nosso design system na Dasa e os seus desdobramentos na construção de produtos e serviços mais acessíveis.

17:05 to 18:20

IA voltado para acessibilidade

Diogo Cortiz da Silva / Lucas Gouveia Omena Lopes
Painel Digital desta Trilha
18:25 to 18:45 Open Space

18:50 to 19:05 Closing session

After the presentation of the results of the day, on the Stadium stage, many sweepstakes will close the day.

Hora Conteúdo de Quarta
09:00 to 09:35 Opening of the event and mini keynotes

On the Stadium stage, everyone will be guided on how the event works, highlights and other news.

09:40 to 10:25

Afrofuturismo 2.0 e Afrofuturalidades - A disrupção do viés inconsciente

Zaika do Santos

Keynote de Abertura

Através de metodologias híbridas em perspectivas conceituais, com horizon scan, brainstorming, design estratégico, storytelling, a proposta consiste em tratar da disrupção do viés inconsciente em bancos de dados, na aprendizagem de máquina, ferramentas de busca e redes sociais.

Afrocentralidade na pós-modernidade e as metodologias, que têm como relação principal a produção de linhas temporais e multiversos na ficção e na realidade, denominadas Afrofuturalidades.

Afrofuturismo 2.0 é a ?tecnogênese do início do século XXI da identidade negra refletindo contra-histórias, hackeando e / ou apropriando-se da influência do software de rede, lógica de banco de dados, analítica cultural, remixabilidade profunda, neurociências, aprimoramento e aumento, fluidez de gênero, possibilidade pós-humana, a esfera especulativa, com aplicações transdisciplinares e cresceu em um importante movimento pan-africano diaspórico tecno-cultural."

O keynote apresenta o Afrofuturismo 2.0 e Afrofuturalidades como práticas concisas na aplicação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - ONU para a equidade e segurança digital.

10:30 to 10:45 Track opening by coordination

Here the coordinators introduce themselves and make an introduction to the track.

10:50 to 11:25

Epopeia Tech - Jornadas de Mulheres na Tecnologia.

Marina Mendonça

O Podcast Epopeia Tech é uma ideia de 6 amigas em transição de carreira para tecnologia e que ao longo dessa jornada enfrentaram diversos desafios não só relacionados a questões técnicas da área mas também à questão de gênero; já que o mercado ainda é bastante desigual. Nascemos de um desejo: impulsionar a entrada e a permanência feminina no mercado. Na 1ª temporada contamos histórias de mulheres que fizeram transição de carreira durante a pandemia de COVID-19. Os episódios trazem dicas de cursos e capacitações, além de inseguranças e medos, resiliência e esperança, a importância da rede de apoio, maternidade, dificuldades de recolocação no mercado e mulheres impulsionando outras mulheres.

11:30 to 12:05

Usando comunidades para promover minorias na tecnologia

Lissa Ferreira

Atualmente, o interesse em comunidades dentro da tecnologia é crescente. Cada vez mais vemos mais comunidades nascendo, e crescendo em números de participantes. Mas muitas vezes, essas comunidades não são diversas e nem inclusivas. Isso faz com que muitas minorias (mulheres, pessoas trans, pessoas negras,etc.) se sintam excluídas das comunidades de tecnologia, e na área.

Por conta disso, essa palestra se propõe a mostrar como usar as comunidades, para incentivar minorias sociais, tanto entrando nessas comunidades, participando, ou até mesmo criando comunidades com a diversidade e inclusão como pilares.

12:10 to 12:45

Ensino de programação para pessoas periféricas: desafios e aprendizados.

Matheus Mendes Silva

Programação é algo bastante complexo para algumas pessoas, principalmente quando o acesso a internet e dispositivos eletrônicos não se faz presente. Disseminar o conteúdo de programação pode parecer fácil para alguém que já está inserido no mercado, mas comunicar isso de forma entendível e empática com jovens e pessoas periféricas vem sido um grande desafio. Essa apresentação compartilha os aprendizados que tive nesse processo, e qual o impacto que queremos realizar através do projeto de ensino de programação gratuita.

12:50 to 13:50 Networking and Visiting Stands

Break to network and get to know the booths of the event.

14:00 to 14:05 Track opening by coordination

Here the coordinators introduce themselves and make an introduction to the track.

14:10 to 14:45

Eliminando barreiras digitais - como desenvolver aplicações realmente acessíveis a diferentes públicos?

Rui Kelson Lopes Fonseca

Quando vamos desenvolver um sistema web um simples site, é comum pensarmos no layout, em gráficos e imagens. Ou seja, pensamos em um serviço que funcione e que seja agradável aos olhos, que chame a atenção. Nesse processo, acabamos por esquecer que diversos públicos poderão acessar nossos serviços, utilizando recursos diferentes, e que nossas ferramentas precisam atender as necessidades desses usuários. Muito além da W3C, ou da WCAG, a acessibilidade na web requer que você se imagine no lugar dessas pessoas, e pense no "Como eu/se eu fosse ?" para criar aplicações realmente acessíveis. Vamos ver um pouco como isso pode ser feito, com exemplos práticos?

14:50 to 15:25

De pioneiras a minoria: parece mentira, mas não é!

Rafaela Queiroz Queiroz / Graziella Pusinhol

Imagine a frustração de criar, planejar, colocar algo em prática e não ter o devido reconhecimento por isso? E pior, imagine você ser minoria e ter uma infinidade de dificuldades, numa área em que a pioneira foi uma mulher?

Essa é a realidade de muitas mulheres no universo imenso de TI.

Como numa área que começou, predominantemente feminina, tem a classe como minoria hoje em dia?

Vamos falar sobre os desafios das mulheres na área e o que fazer para aumentar sua participação.

As mulheres já são parte essencial dentro da comunidade de tecnologia no Brasil e no mundo, mas ainda há muito espaço para elas. E mesmo com o crescimento no segmento, ainda existem muitas barreiras para enfrentar.

15:30 to 16:05

Diversidade em product discovery: Construindo um produto que seja para todes

Murilo Fernandes

Racismo, Lgbtfobia, machismo são alguns dos preconceitos enraizados na base da nossa sociedade e não seria diferente no ambiente digital.

Por isso te convido a pensarmos em como podemos inserir mais diversidade dentro do processo de design, e também como conquistar o buy-in dos stakeholders para que a diversidade se torne cada vez mais relevante dentro da sua organização.

Afinal não estamos fazendo os produtos para nós e nem para os nossos iguais, estamos fazendo para as outras pessoas e pensar em como elas serão impactadas pelo uso dos nossos produtos, é fundamental para equalizarmos "o como" elas experienciarão nossas soluções.

16:10 to 16:25 Networking and Visiting Stands

Break to network and get to know the booths of the event.

16:25 to 17:00

A força do digital na acessibilidade e inclusão

Ricardo Shimosakai

Mostrar a força e importância que as ferramentas digitais exercem para melhorar a acessibilidade e inclusão na sociedade como um todo. Informando as oportunidades acessíveis, ensinando como ser acessível corretamente, até mesmo para fazer protestos, para incentivar as pessoas com deficiência e vender produtos e serviços relacionado à pessoa com deficiência. Só isso já mostra o poder e a função mais que importante para ter um mundo mais justo, e consequentemente mais acessível e inclusivo;

17:05 to 18:20

PQ a Web ainda não é acessível?

Reinaldo Ferraz / Darley Oliveira / Leonardo Gleison Ferreira
Painel Digital desta Trilha
18:25 to 18:45 Open Space

18:50 to 19:05 Closing session

After the presentation of the results of the day, on the Stadium stage, many sweepstakes will close the day.

Hora Conteúdo de Quinta
09:00 to 09:35 Opening of the event and mini keynotes

On the Stadium stage, everyone will be guided on how the event works, highlights and other news.

09:40 to 10:25

NÃO TRABALHE COMO A ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS!

Paulo Caroli

"Se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve." escreveu Lewis Carroll no livro Alice no país das maravilhas.

Você não quer trabalhar como a Alice no país das maravilhas. Você quer direcionar os seus esforços, a sua equipe, o seu produto, a sua empresa para alcançar muito sucesso!

Mas qual caminho seguir?

Venha participar dessa conversa sobre alguns caminhos que têm funcionado extremamente bem para mim e para muitas colegas agilistas.

10:30 to 10:45 Track opening by coordination

Here the coordinators introduce themselves and make an introduction to the track.

10:50 to 11:25

Construindo times inclusivos

Gustavo Sanches / Anamaria Costa

Eu e a Anamaria vamos contar nossa experiência de construção de um time inclusivo e diverso, e como isso impacta nosso dia á dia e nossas ações. Acreditamos que a inclusão começa de dentro pra fora.

11:30 to 12:05

Mulheres falam sobre tecnologia sim, e temos um podcast pra provar isso.

Letícia Pegoraro Garcez

Mulher sabe falar sobre tecnologia? As vezes pode parecer que não já que quando vemos uma mulher em um evento de tecnologia o tema geralmente costuma ser "como é ser mulher na tecnologia". Mas o conhecimento das mulheres na área de tecnologia vai muito além de "como é ser mulher na tecnologia", e esse é um dos motivos do surgimento do Feministech Podcast, um podcast produzido por mulheres que foca em apresentar e conversar com pessoas não binárias e que identificam no feminino de mais diversas áreas da tecnologia sobre conteúdos técnicos.

12:10 to 12:45

Conformidade, segurança e acessibilidade.

Paloma Breit

No mundo atual, encontramos os aplicativos de reconhecimento facial sob o argumento de manter maior segurança ao usuário e cumprir determinadas leis e conformidades nos fluxos de KYC. Mas a acessibilidade, normalmente, não é um ponto sobre o qual se tem debruçado inicialmente, trazendo muitos pontos de dores aos clientes com deficiência.

12:50 to 13:50 Networking and Visiting Stands

Break to network and get to know the booths of the event.

14:00 to 14:05 Track opening by coordination

Here the coordinators introduce themselves and make an introduction to the track.

14:10 to 14:45

Hackeando a masculinidade: a experiência da Guilda para Homens Melhores na ZUP Innovation

Leandro Santos de Lima Santos de Lima / Miguel Silva

Segundo o IBGE, as mulheres brasileiras são maioria com ensino superior completo, no entanto, apenas 13,3% das matrículas em cursos nas áreas de TI são delas! Não é possível dormir com números desses. Está escancarado que nosso ambiente é dos mais hostis para elas. Como mudar essa realidade? Existem diversos grupos de mulheres em empresas, se apoiando e lutando pelo seu lugar de direito, mas ainda são incipientes os esforços masculinos em abordar esse problema. Natural, o machismo estrutural nos favorece! Mas e se pudermos hackear essa realidade?

14:50 to 15:25

Como deixar diversidade e inclusão acessível para o mundo corporativo por meio de dados

Amanda Machado / Tayene Carla

Serão apresentadas algumas estatísticas de desigualdade presentes no âmbito corporativo, para deixar evidente a necessidade de ações que promovam e despertem a responsabilidade social incumbida às empresas que é beneficial não apenas aos grupos minoritários, mas consequentemente às próprias empresas. Nesse sentido, falaremos de um projeto para alavancagem da diversidade e da inclusão no ambiente organizacional, utilizando ciência de dados e engenharia de software para gerar informações visuais a partir de dados sobre Recursos Humanos de empresas.

15:30 to 16:05

Aplicações Acessíveis: Uma construção em conjunto.

Alvaro Zermiani / vitor ramon de jesus lemos

Nos últimos anos o tema Acessibilidade Digital têm ganhado mais espaço nas empresas, visto que milhões de pessoas não conseguem acessar seus produtos e serviços em virtude das barreiras digitais. E é neste cenário que diferentes profissionais começam a trabalhar de maneira colaborativa na busca de entregar uma aplicação acessível a todos. A palestra irá abordar o trabalho de um Front End e um QA de Acessibilidade, e como esta parceria têm ajudado a quebrar as barreiras de acesso. Além disso, será apresentado ferramentas que podem ser usadas para identificar os famosos bugs de acessibilidade, bem como mostrar na prática o que já conseguiram melhorar no ecossistema digital da Serasa.

16:10 to 16:25 Networking and Visiting Stands

Break to network and get to know the booths of the event.

16:25 to 17:00

Case Vem.Ser=Dev. Capacitação e Emprego para Jovens da Periferia

Helenice Moura

Conheça o Case Vem.Ser=Dev da A Liga Digital que com a ajuda de devs leva conhecimento e emprego a jovens de periferia em todo brasil através de aulas presenciais e online e também de oportunidades de emprego.

Não vamos levar para o futuro as desigualdades do presente! Conheça A Liga Digital e seja parte deste movimento.

17:05 to 18:20

Educação de Grupos Menos Representados em Tech

Tauan Souza Matos / Larissa Vitoriano / Markiano Charan Filho / Gabriella R Maffei
Painel Digital desta Trilha
18:25 to 18:45 Open Space

18:50 to 19:05 Closing session

After the presentation of the results of the day, on the Stadium stage, many sweepstakes will close the day.


Grade sujeita a alterações

Patrocinadores