TDC 2019
Porto Alegre
O encontro de comunidades e empresas no Brasil

Trilha Acessibilidade Remover barreiras, conectar pessoas, queremos criar pontes para a igualdade.

A acessibilidade digital visa eliminar barreiras no acesso a produtos, serviços e outros recursos tecnológicos, permitindo que pessoas com deficiência tenham os mesmos direitos e condições de autonomia das demais pessoas.

Em um país onde quase 25% da população tem algum tipo de deficiência que pode impactar seu acesso a conteúdos digitais, a acessibilidade não é mais um diferencial para as empresas de tecnologia, mas um direito de todo cidadão, que ganhou maior respaldo após a Lei Brasileira de Inclusão.

Nesta trilha serão apresentados estudos e cases sobre a acessibilidade digital, desde boas práticas para programação até aplicações das mais diversas áreas.



Contaremos com intérpretes de libras na trilha Acessibilidade, ampliando a acessibilidade do conteúdo do TDC.

Palestras

Importante: A grade de palestras está sujeita a alterações sem prévio aviso.
Conteúdo
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes

Todas as pessoas inscritas, palestrantes, coordenadores e de imprensa, devem retirar seus crachás e kit do congressista nos balcões de credenciamento localizados na entrada do evento, para obterem acesso às salas e Auditório Principal.

09:00 às 10:00 Abertura do evento no Auditório Principal

Após o credenciamento, convidamos os participantes a comparecerem ao auditório para receberem as boas vindas por parte dos realizadores e patrocinadores.

Neste keynote de abertura, todos serão orientados sobre o funcionamento do evento, destaques e outras novidades.

10:10 às 11:00 Comunicação Não-Violenta - O Impacto Curativo da Empatia e do nosso estado de Presença
Deise Santos de Oliveira

A partir de um olhar da (CNV), iremos provocar reflexões para a oportunidade de um reencontro a partir do auto conhecimento, re-conexão com estado de compaixão humana, compreendendo as minhas necessidades para a partir daí tem um olhar de profundidade com o outro. Iremos abordar mitos e os desafios que nos deparamos na hora de praticar Comunicação Não-Violenta para relacionamentos construtivos e saudáveis no ambiente profissional.

Boas práticas de acessibilidade na Educação a Distância
Maria Elena Medeiros Marcos
Você já escolheu fazer um curso a distância e percebeu a falta de padronização e de boas práticas de acessibilidade. Para além da experiência do usuário e da aquisição de conhecimento precisamos pensar e agir para possibilitar maior acesso a todos. Não temos "a pessoa com deficiência" temos um mundo de pessoas com suas necessidades particulares que precisam ser atendidas. Nesse papo vamos mostrar algumas práticas que auxiliarão o seu ambiente virtual a ser mais acessível!
11:10 às 12:00 Impressão 3D, IHC, Machine Learning e Acessibilidade: qual a conexão?
Vitor Casadei
Como entusiasta de tecnologia, tendo um mestrado na área de IHC e Acessibilidade, trabalhando nos últimos anos com Machine Learning e apaixonado pela minha impressora 3D, eu acabei acordando um dia e pensando: Como posso utilizar minhas paixões para melhorar diferentes aspectos de acessibilidade na interação de pessoas com deficiência e o mundo digital e analógico? A resposta é complexa, entretanto é extremamente valiosa e necessita da devida atenção. Nessa palestra procurarei responder a essa pergunta com experimentos práticos do uso de cada tecnologia para a melhoria da acessibilidade geral.
Desenvolvendo Apps Acessíveis com React Native no Nubank
Ana Bavati / Erick Mattos
## Acessibilidade: Primeiros passos - Entendendo acessibilidade - Design acessível - Design universal ## Acessibilidade e Projetos - Importância - Técnicas ## Mapa de acessibilidade - O que é - Como usamos - Benefícios ## React Native - Desenvolvendo apps acessíveis - Exemplos de códigos
12:10 às 13:00 Além do que é visto: acessibilidade para neuroatípicos
Cláudia S de Moura
Como é o uso da web por pessoas com autismo, dislexia, TDAH ou ansiedade? Embora ainda não seja muito discutida, a neurodiversidade também é um aspecto a ser levado em conta na hora de criar sites que sejam acessíveis para todos. Algumas escolhas simples podem fazer a diferença entre cativar a pessoa neurodivergente que entra em nosso site ou fazê-la fechar a página e nunca mais querer voltar.
Como as entrevistas com usuários com deficiência visual transformou minha experiência como designer
helena agra teixeira
Compartilhamento de aprendizados ao entrevistar pessoas usuárias com deficiência visual para um projeto com foco em acessibilidade. O quanto realmente é possível praticar empatia? No campo do human centered design costumamos buscar padrões para projetar produtos/serviços que atendam as necessidades do maior número de pessoas, mas será que isso realmente funciona? Quais as chances de no fim atendermos menos pessoas ainda? Dentro de um recorte de diversidade como pessoas com deficiência visual ainda existem muitas variações, diferenças de perfil, personalidade, contexto social e financeiro, entre outras. Como podemos atender à maioria e projetar um produto realmente acessível?
Verificação de requisitos de acessibilidade em artefatos de software.
Alberto Cardoso

Todo mundo se preocupa com acessibilidade somente depois que sua aplicação está pronta e existe muito o que pode ser feito antes mesmo de escrever sua prímeira linha de código. Aqui passo por todas as fases de softwware e dou dicas práticas de como em cada fase um softwaware acessível pode ser garantido

13:10 às 14:00 Intervalo para Almoço
Uma excelente oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem e trocarem ideias, colaboradores, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.
14:10 às 15:00 O que aprendi trabalhando com uma pessoa com deficiência
Alexandre Santos Costa / Rafael Costa

Desde o processo de recrutamento até a recepção e integração de um novo colaborador com deficiência quais foram os desafios e insights que tivemos para tornar nosos processos e nossos espaços mais inclusivos. Esta palestra é baseada em um caso real que pode te ajudar a aumentar a diversidade em ua organização

A importância da acessibilidade e da inclusão para o desenvolvimento social
MATHEUS FELIPE FERREIRA / CIRAIANE ALVES AGUIAR
A proposta dessa palestra é apresentar a importância da acessibilidade para o desenvolvimento humano e profissional. Ao darmos a acessibilidade e as ferramentas necessárias para as pessoas com deficiência, ofertamos a oportunidade delas poderem mostrar o seu potencial e conquistar grandes voos. Sem acessibilidade não há inclusão, sem inclusão não há diversidade e sem diversidade não haverá desenvolvimento.
15:10 às 16:00 Lei Brasileira de Inclusão e ADA Compliance: Tu sabes do que se tratam?
Luciana Regina Rocha
Apesar da Lei Brasileira de Inclusão ser reconhecida como a mais inclusiva das Américas, poucos profissionais sabem da sua existência , tampouco sobre ADA, The Americans with Disabilities Act e o que elas têm em comum. Quando os sites não são acessíveis o significado de inclusão, igualdade e autonomia são prejudicados pela dificuldade de acesso que encontrarão. O conhecimento tem o poder de transformar vidas e tornar a acessibilidade na web uma realidade.
INCLUSÃO DIGITAL NA EDUCAÇÃO ESPECIAL:DESAFIOS E POSSIBILIDADES
Suziane Toffoli / Zélia Silva de Fraga
Como criar novas alternativas para a Educação Especial com o apoio das tecnologias da informação e comunicação? Este é um desafio diário dentro do NTE e da Assessoria da Educação Especial da 28ªCRE,de Gravataí, que buscam promover a inclusão digital através da formação de professores, softwares,aplicativos e da robótica educacional.
16:00 às 16:30 Coffee-break e Networking

Durante o intervalo de coffee-break, serão entregues kits contendo suco e biscoitos. Um delicioso intervalo para relaxar, conhecer novas pessoas e estreitar contatos.

Neste tempo, também surge a oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem entre sí, participantes das trilhas, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.

16:40 às 17:30 Design e avaliação de aplicativos móveis: um compilado de recomendações em acessibilidade usável.
Giovanna Magda Sousa e Silva
Em um contexto em que as atividades diárias do indivíduo estão cada vez mais focadas em dispositivos móveis, o uso de boas práticas de design e avaliação focadas em interfaces tecnicamente acessíveis e cognitivamente utilizáveis se torna crítico. No entanto, a literatura em IHC propõe diretrizes e heurísticas difusas, que consideram diferentes definições e especificações. Nesta palestra, será relatado o processo de compilação de 369 recomendações identificadas na literatura focadas no design e avaliação de interfaces móveis, sob a perspectiva da acessibilidade usável.
Acesso ao lazer e qualidade de vida através da realidade virtual para idoso acamados institucionalizados
Bruce Rocha

Perante a crescente população de idosos que está ocorrendo em âmbito mundial, e? de extrema relevância o estudo e criação de meios para que o idoso obtenha uma evolução na sua condição de bem-estar e acesso ao lazer. Mediante esse cenário através de uma pesquisa com realidade virtual em um instituto apoio ao Idoso na cidade de Manaus obtive resultados incríveis e uma experiência que quero repassar a comunidade através do TDC.

17:40 às 18:30 Deaf Developers para Acessibilidade no Mercado de Trabalho
Joaquim Amado da Silva Júnior / Ivan Rogério Diesel

Devemos melhorar de acessibilidade para motivar os profissionais para ter respeito e equidade com outras pessoas, tornando acessível a relação entre surdos e ouvintes durante a palestra , reunião com clientes , funcionários e parceiros. É fundamental ajudar a pessoa surda durante o processo de aprendizagem, como por exemplo através de websites, aplicativos, email, discussão, chat , fórum e afins.

Implementando acessibilidade digital - a curta jornada em uma empresa de 100 anos
Micaela Benezra Maia
A partir de uma guilda de acessibilidade iniciada por designers e desenvolvedores, estamos conseguindo inserir acessibilidade em diversas plataformas já em produção. Nesta palestra, irei explicar como saímos de um contexto onde ouvíamos “não tenho tempo para acessibilidade” para um onde a acessibilidade foi definida como meta para os times de desenvolvimento.
18:40 às 19:00 Encerramento e Sorteios

No horário de encerramento, todas as trilhas serão direcionadas de suas salas para o Auditório Principal, mesmo local da abertura.

Após a apresentação de resultados do dia, muitos sorteios fecharão o dia.

Data e Local

Sábado, 30 de Novembro de 2019

10 às 19 h

UniRitter

Rua Orfanotrófio, 555
Alto Teresópolis | Porto Alegre - RS

Informações sobre Data e Local


Público Alvo

Pessoas desenvolvedoras web e mobile, designers, analistas de teste, pessoas gestoras de TI, pessoas que atuam no setor público e privado e cientistas-pesquisadores.


Investimento

presencial:R$ 290,00

Fazendo sua inscrição presencial, você terá acesso a esta trilha e no mesmo dia também:
TDC Expo: Venha conversar com pessoas e conhecer empresas incríveis.
Trilha Carreiras: Você poderá assistir às palestras da trilha Carreiras do mesmo dia.
Trilha Stadium: Você poderá assistir às palestras da trilha Stadium do mesmo dia.


Palestrantes da Trilha Acessibilidade

Alexandre Santos Costa
Alexandre Santos Costa
ArcTouch Mobile & Connected Experiences
Bruce Rocha
Bruce Rocha
CESAR Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife
Giovanna Magda Sousa e Silva
Giovanna Magda Sousa e Silva
instituto atlântico
helena agra teixeira
helena agra teixeira
Tecnopuc Crialab
Luciana Regina Rocha
Luciana Regina Rocha
Fundação Banrisul
Vitor Casadei
Vitor Casadei
Instituto CESAR
Zélia Silva de Fraga
Zélia Silva de Fraga
Funcionaria Publica do Governo do Estado RS

Patrocinadores

Diamond





Patrocinios e Apoios Trilha e Workshop


Atendimento Corporativo


Programa +Diversidade


Realização

Instituição Parceira

TDC Online